IMG_3883.JPG

A Universidade de Cabo Verde realizou o atelier intitulado " As oportunidades de Negócios no âmbito da Economia Azul e os setores das pescas, turismo e energia" enquadrado no projeto EMPREAMAR, entre os dias 16 e 18 de setembro nas cidades da Praia e do Mindelo, respetivamente.

A sessão de abertura aconteceu no dia 16 de setembro e contou com a presença da Reitora da Uni-CV, Judite do Nascimento, uma representante do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP), Albertino Martins, Coordenador da Agência Espanhola para a Cooperação Internacional e Desenvolvimento, Dr. Jaime Boyolo e o Coordenador Geral do Projeto da Universidade de Vigo, Gonzalo Méndez Martínez. O evento foi apresentado pelo docente e coordenador da Unidade de Empreendedorismo da Uni-CV, Ailton Moreira. 

No ato de abertura do evento, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, destacou a relevância da cooperação com a Embaixada da Espanha, pelos produtos, por aquilo que representa para a Universidade e para Cabo Verde. Reforçou a importância deste apoio de longo prazo da Embaixada da Espanha para a Universidade de Cabo Verde, que continua a ajudar as duas universidades e as instituições que com ela cooperam para o desenvolvimento desse projeto.

“Cabo Verde foi o país selecionado como prioritário para desenvolver projetos, para fortalecer a sua pesquisa e treinamento académico no meio marinho, uma vez que, o país possui instituições de pesquisas académicas que classificam o setor marítimo como prioritário”, afirma o Coordenador Geral do Projeto da Universidade de Vigo, durante a sessão de abertura do atelier.

O Coordenador da Agência Espanhola para a Cooperação Internacional e Desenvolvimento ressaltou que o programa visa a criação e o fortalecimento do ecossistema empreendedorismo marinho em Cabo Verde. “Por isso estamos a apoiar este projeto com outros parceiros e com o desenho de uma estratégia nacional única que é importante para a sustentabilidade desta iniciativa.

O atelier debateu sobre o empreendedorismo e a Economia Azul, o ecossistema de empreendedorismo sustentável, bem como o aproveitamento das oportunidades de negócios em cada um dos âmbitos escolhidos.

No dia 18, o atelier teve lugar na Sala de Reuniões do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP), na Cova D'Inglesa, às 9h, e no dia 24 no Auditório da Reitoria da Uni-CV, no Plateau, às 15h.

Em São Vicente a diretora do Departamento de Promoção e Desenvolvimento das Pescas do INDP, Elisa Cruz, reforçou que o encontro é importante para fortalecer todas as atividades que, de forma direta ou indireta, contribuirão para a economia azul. “Estamos a reforçar o debate sobre o empreendedorismo no setor da energia, turismo e pescas. Pretendemos avaliar os projetos que, nestas áreas, contribuirão para o desenvolvimento sustentável destes setores”, explica Elisa, realçando, portanto, que ainda este ateliê advém de um programa Empreamar, financiado pela cooperação espanhola que, na segunda fase, abarca também o projeto “Empreender em Azul”.

O coordenador geral do projeto, Ailton Moreira, diz que não tem dúvidas de que a Universidade de Cabo Verde é imprescindível na formação dos empreendedores. “Este projeto é financiado pela cooperação espanhola em alguns milhares de euros, que servem para ajudar as empresas que vão surgir pelas mãos de empreendedores que participaram na primeira fase. No mês passado um primeiro grupo viajou para a Espanha e, neste momento, estamos na fase de aceleração das ideias de negócio, constituição de empresas e arranque das mesmas. Isto via acontecer até o final deste mês de setembro”, concluiu.