encerramenpreamar.jpg

A Escola de Negócios e Governação (ENG) da Uni-CV foi o epicentro do encerramento do Programa Empreamar Cabo Verde, na sexta-feira, dia 28 de setembro. O Programa, ora concluído, contou com o financiamento da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), com as comparticipações da Universidade de Cabo Verde, do Instituto Nacional Desenvolvimento das Pescas e do Campus do Mar. O mesmo será reforçado e garantida a sua continuidade graças a um novo financiamento, pela AECID e pela Junta da Galiza.

A representante do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP), Elisa Silva, destacou a pertinência do Programa para Cabo Verde. No seu entender, o Programa Empreamar CV consolidou as estratégias que Cabo Verde adotou para a economia azul: “(…) diagnosticou as oportunidades de negócios, informamos e formamos, acima de tudo, empreendemos jovens com atividades ligadas ao sector do mar”. Elisa Silva congratulou-se pelos apoios financeiros recebidos da Cooperação Espanhola e felicitou a Universidade de Cabo Verde, a Universidade de Vigo e aos técnicos do INDP pela execução do projeto.

O Diretor da Cátedra do UNESCO da Universidade de Vigo, Gonzalo Méndez, confirmou o compromisso que a Universidade de Vigo tem com a cooperação e o desenvolvimento, em especial com Cabo Verde. “Seguimos o nosso compromisso na procura de fundos com o intuito de manter esta cooperação que foi iniciada e está no bom caminho. Seguramente vamos continuar com o programa de empreendedorismo, mais precisamente voltado para a inovação”.

O Coordenador Geral da Cooperação Espanhola em Cabo Verde, Jaime Puyoles, garantiu a todos os presentes que o Programa vai continuar sublinhando: “Neste ato de encerramento podemos ver os pontos fracos, fortes do programa que vai ser muito útil para definir e melhorar a nova fase que vai começar”.

O discurso do encerramento do Programa Empreamar CV, foi proferido pela Vice-Reitora para a Extensão Universitária, Astrigilda Silveira, sublinhando que o evento “enquadra-se no conceito da economia azul assumido pelo Governo de Cabo Verde para a inserção do Pais nas cadeias de valores mundiais, da expansão do acesso ao mercado e na redução dos fatores de vulnerabilidade através da exploração dos recursos marinhos e costeiros”. 

O evento incluiu um workshop de apresentação de resultados do projeto e de reflexão sobre a relevância do empreendedorismo na estratégia de crescimento azul de Cabo Verde, debruçando-se sobre a “Economia Azul e o empreendedorismo: A Experiência do desenho e implementação da Economia Azul em Vigo”, “O empreendedorismo na estratégia de crescimento azul em Cabo Verde”, bem como sobre os planos de negócio da fase final da pré-incubação.

A apresentação dos resultados do Programa Empreamar CV ficou a cargo do professor Victor Tavares da Universidade de Cabo Verde, de Yolanda Molares da Universidade de Vigo e de Elisa Silva do INDP.

A nova fase do projeto foi apresentada pelo Coordenador Geral da Cooperação Espanhola em Cabo Verde, que justificou o novo financiamento para o projeto. “Optamos por apoiar este projeto porque a reflexão parecia boa, aproveitando as potencialidades do País e o programa estratégico de desenvolvimento sustentável. Nesta nova fase vamos aproveitar os jovens universitários para fazer projetos com mais qualidades, apostando na inovação. Temos de ser mais inovadores”, concluiu.

O encerramento ficou a cargo do Presidente da ENG, João Brito, que felicitou os jovens pelas ideias de projetos, as entidades financiadoras, os coordenadores do projeto e todos os que contribuíram para que o projeto fosse um sucesso.