banner juju

O Secretário do Estado Adjunto da Educação, Dr. Amadeu Cruz, empossou a Professora Doutora Judite Medina do Nascimento como Reitora da Uni-CV. A mesa de honra, para além do empossante e da empossada também contou com a presença da Professora Doutora Astrigilda Silveira na qualidade de Presidente Substituta do Conselho da Universidade.

 

Empossamento_Reitora_Eleita.jpg

 

O átrio do Campus do Palmarejo foi o local escolhido para o empossamento da Professora Doutora Judite Medina do Nascimento como Reitora da Uni-CV, um ato que contou com  a presença da Equipa Reitoral cessante, membros do Conselho da Universidade, personalidades de todos os sectores da sociedade, nomeadamente o ex-Presidente da República, Comandante Pedro Pires, os ex-reitores da Uni-CV, o ex-Primeiro-Ministro José Maria Neves, entidades religiosas, representantes das Instituições de Ensino Superior privado, membros do corpo diplomático, dirigentes da função pública, representantes do sector privado, docentes, discentes e funcionários da Uni-CV e vários outros convidados.

A cerimónia de empossamento iniciou com um momento cultural protagonizado pelos estudantes da Casa da Música da Uni-CV, seguindo-se a reunião extraordinária do Conselho da Universidade de Cabo Verde, presidida pela Vice-Reitora para a Extensão Universitária e Presidente Substituta da Conselho da Universidade de Cabo Verde. A assinatura do termo de posse foi rubricada pela empossada, Professora Doutora Judite Medina do Nascimento, pelo Secretário do Estado Adjunto da Educação, na qualidade de empossante, e pelo Professor Doutor Mário Lima, Administrador-Geral da Universidade de Cabo Verde.

Depois de ser empossada como Reitora reeleita da Uni-CV, no seu primeiro discurso, a Professora Doutora Judite Medina do Nascimento fez um balanço síntese do seu primeiro mandato como Reitora, tendo realçado que o primeiro mandato não foi fácil devido às dificuldades que a universidade teve que enfrentar. Apesar disso, expressou a sua satisfação pelas conquistas alcançadas graças à colaboração de todos os dirigentes, docentes, investigadores, funcionários e estudantes.

 

Desafios do segundo mandato para o ano 2018 a 2022

 discurso_reitora.jpg

A Reitora referiu-se aos desafios que a instituição enfrenta, como a novas necessidades na elevação da qualidade a todos os níveis, transformando a universidade e imprimindo um novo paradigma de gestão e funcionamento com o envolvimento de toda a academia. Destacou a procura de mecanismos para elevar a qualidade do ensino superior público com o apoio permanente do Estado de Cabo Verde, através dos programas e das metas desenvolvidas pelo Governo de Cabo Verde; conseguir-se desenhar estratégias que permitam a gestão sustentável e racional dos parcos recursos disponíveis de forma a conseguir minimizar a vulnerabilidade da universidade e a dependência das famílias cabo-verdianas e do Estado; conseguir desenvolver mecanismos de arrecadação de fundos e receitas para reduzir a dependência e a vulnerabilidade da universidade;  desenvolver mecanismos para apoiar os estudantes com dificuldades, nomeadamente estudantes estrangeiros, estudantes portadores de deficiência ou com dificuldade em acompanhar os conteúdos disciplinares e aumentar a motivação dos profissionais docentes e não docentes.

 

Linhas de estratégias para vencer os desafios do novo mandato

 “Promover um novo modelo de gestão da Universidade de Cabo Verde”, o que vai ser discutido com a comunidade académica nos próximos dias; “tornar o aparelho administrativo mais eficaz e menos concentrador”, promovendo uma restruturação da administração geral e dos recursos humanos da universidade; “conceber um programa vasto de gestão dos recursos humanos”, o que inclui não só a restruturação laboral já em curso, mas também a formação e a capacitação dos técnicos e docentes da Uni-CV; “conceber e implementar um programa transdisciplinar de extensão universitária, que promova valores, princípios éticos deontológicos e cívicos na Universidade de Cabo Verde”, promovendo uma mudança de atitudes e, sobretudo, desenvolvendo uma universidade sustentável no sentido mais abrangente do termo; “implementar um projeto de interface com o Governo de Cabo Verde”, promovendo espaços de confluência, de negociação para que se possam descobrir mecanismos para permitir à Universidade Pública apoiar o Governo a atingir as metas e os desafios que o plano estratégico de desenvolvimento sustentável e o plano estratégico da educação pretendem atingir; “conceber e implementar um plano de comunicação interna organizacional”; “conceber e implementar um projeto da autonomização dos polos da Universidade de Cabo Verde”; “implementar um projeto das tecnologias de comunicação e informação na universidade”; “implementar um plano estratégico de gestão do novo campus da Uni-CV”, financiado pela China; “consolidar o plano de mobilidade internacional para docentes, funcionários e estudantes”; “consolidar os projetos das casas da ciência” e restruturar a investigação na Uni-CV"; "melhorar a vida estudantil e a cultura universitária; reforçar o gabinete de apoio psicopedagógico criado no primeiro mandato e institucionalizar um fundo de ação social, cuja a proposta zero já foi apresentado pela equipa de Ação Social cessante"; "consolidar os institutos de língua, literatura e cultura para aproximar ainda mais a universidade da sociedade e abrir ainda mais as portas da universidade à sociedade; promover a integração e inclusão na Uni-CV"; "promover a qualidade na investigação e no ensino, valorizando os recursos humanos; fomentar o aumento da produtividade dos docentes doutores no que diz respeito à investigação, mas de igual modo no que diz respeito à docência".  

 

39264096490_d7e22b9cac_o.jpg

 A Professora Doutora Judite Medina do Nascimento dirigiu-se diretamente ao Secretário do Estado Adjunto da Educação expressando a sua vontade e disponibilidade em continuar a acalentar e reforçar os laços com o Governo de Cabo Verde e a negociar estratégias para aumentar o desempenho da Universidade Pública com vista, a maximizar o contributo do Governo para os desafios do desenvolvimento sustentável.

Finalmente, a Reitora agradeceu a todos os docentes, estudantes e funcionários da Uni-CV, que incondicionalmente a apoiaram durante o processo de eleição, aos colegas da atual equipa reitoral e ao Administrador-Geral e, ainda, a todos os familiares e amigos, em Cabo Verde ou no estrangeiro.

 

 

Desafios do Governo de Cabo Verde para o Ensino Superior

O Secretário do Estado Adjunta da Educação Dr. Amadeu Cruz expressou a honra e o privilégio de estar presente na cerimónia de empossamento da Reitora, exatamente no Dia da Mulher cabo-verdiana. Sublinhou que é hora de juntar as vontades do governo e da universidade para voltar a retomar o caminho da construção de um sistema de ensino superior e de investigação que inclua todos e que esteja ao serviço do mais alto interesse da Nação: “Magnífica Reitora, pode contar com a nossa total disponibilidade para a convergência de propósitos e a nossa abertura para o diálogo colaborativo de tal sorte que a sua plataforma de governação da universidade possa ser implementada, também, em sintonia com os grandes objetivos constantes do programa do governo da nona legislatura”

 

39264083610_915a63fa21_o.jpgO Dr. Amadeu Cruz descreveu as linhas de ação futura, nomeadamente no domínio da educação, do ensino superior, das ciências e das tecnologias. A integração do Instituto Universitário de Educação, cujo processo está em curso, é um processo  de reconfiguração do modelo do ensino superior público, que neste caso, visa a racionalização e a eficiência institucionais suportadas pela convergência das instituições públicas. Reforçou a sua convicção de que todo sistema de formação de professores sairá mais qualificado e prestigiado com ganhos evidentes para os docentes e estudantes. Destacou que no âmbito da integração do IUE na Uni-CV, foi criada a Faculdade de Educação e Desporto como Unidade Orgânica da Uni-CV para acolher o projeto académico e cientifico do IUE. Também sugeriu à Uni-CV a restruturação do ensino das ciências agrárias e das artes de modo servir melhor o norte de Santiago e as ilhas do Sul. “Nesta perspetiva, vamos trabalhar com a Magnífica Reitora para a melhoria e o enquadramento da Escola de Ciências Agrárias e Ambientais, em São Jorge, visando a sua transformação em Faculdade de Ciências Agrárias, com campos experimentais em São Jorge, Santa Cruz e Santa Catarina com forte sinergia com o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário”.

Pretende-se proceder ao alargamento das áreas cientificas da educação, visando a integração das áreas das artes no seu escopo, restruturando-se, eventualmente, a Faculdade de Educação, Artes e Desporto. “Essas duas faculdades especificamente vinculadas à vocação do norte de Santiago, poderão constituir-se no centro universitário de Santiago Norte da Uni-CV, com sede em Cruz Grande, em linha com o mesmo propósito da Magnifica Reitora”.

 

39264092550_5f15441b56_o.jpg

O Secretário do Estado Adjunta da Educação afirmou que o governo está a trabalhar para finalizar o projeto do Campus do Mar, em São Vicente, com o apoio, já em negociação, da cooperação chinesa, com forte participação de docentes e investigadores da Uni-CV e das instituições ligadas à investigação oceanográfica, assim como o alargamento da oferta a outras regiões do país.

“Iniciamos também um diálogo com as autoridades de Santo Antão e com a Reitora da Uni-CV tendo em vista a criação e entrada em funcionamento de um Instituto Superior Ciências e Tecnologias Agrárias naquela ilha que se ocupará da investigação aplicada, especialmente à agricultura e à pecuária, de igual modo a investigação aplicada ao Turismo e à vacunologia associados à perspetiva da internacionalização do ensino superior poderão ser a mola que impulsionará o alargamento do ensino a outras regiões e ilhas sempre na perspetiva do alinhamento da investigação  e do ensino superior e às vocações especificas.”

O Dr. Amadeu Cruz concluiu o seu discurso desejando à Magnífica Reitora as maiores felicidades e sucessos, tendo ainda reiterado toda a disponibilidade do governo para juntos trabalharem em prol do desenvolvimento do ensino superior, da investigação e da ciência colocando-se Cabo Verde sempre acima de tudo.

Mais fotografias no flickr

 

Judite Medina do Nascimento, empossada Reitora da Universidade de Cabo Verde